Pesquisar entre um período de datas:
 /  /   até   /  / 
Data no formato dd/mm/aaaa

Serra entrega equipamentos para limpeza de mananciais
(09/03/2009)

Por admin

O governador de São Paulo, José Serra, entregou no sábado (07/03) por meio da Secretaria de Saneamento e Energia, para prefeituras da Região Metropolitana de São Paulo, 44 equipamentos de coleta de lixo e resíduos. A cerimônia aconteceu no Parque Villa-Lobos e contou com a presença da secretária de Saneamento e Energia, Dilma Pena.

As cidades que receberam os equipamentos são: Biritiba Mirim, Embu Guaçu, Embu, Itapecerica da Serra, Mairiporã, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis e São Lourenço da Serra. Essa é mais uma etapa do programa que busca recuperar e proteger as fontes hídricas responsáveis pelo abastecimento na Região metropolitana. São investimentos para reverter o quadro de degradação dos mananciais que integram a área metropolitana de São Paulo, com prioridade para as bacias de Guarapiranga e Billings.

Segundo o governador José Serra, é preciso dar destaque à defesa dos mananciais. “A defesa do meio ambiente é cada vez mais necessária e não pode ser feita sem uma parceria estreita entre o governo do Estado e as prefeituras”.  Serra também destacou que o governo dispõe de centenas de milhões de dólares programados para recuperar os mananciais, mas que isso depende do acerto d a questão da moradia e tratamento de esgoto. E por fim, destacou que o governo está trabalhando para garantir a água para o futuro.

Programa Mananciais

A Secretaria de Saneamento e Energia executa o Programa Mananciais, em parceria com a Prefeitura de São Paulo e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Para melhorar o sistema de coleta e disposição final de resíduos sólidos urbanos é necessário o aparelhamento das prefeituras com equipamentos de coleta. No evento foram entregues 13 caminhões basculantes, 9 retroescavadeiras, 11 caminhões coletores, uma pá carregadeira, duas escavadeiras hidráulicas, 6 caminhões-baú e 2 tratores de esteira.

A Região Metropolitana de São Paulo abrange uma área de 8.051 km² e encontra-se quase toda inserida na bacia hidrográfica do Alto Tietê, cuja principal característica é a escassez de recursos hídricos naturais.  São sete sistemas produtores de água potável operados pela Sabesp que respondem pela quase totalidade do abastecimento para seus 20 milhões de habitantes, trazendo água de cinco mananciais: Cantareira, Guarapiranga, Billings, Alto Tietê-Cabeceiras e Cotia. Em 2007, esses mananciais produziram, em média, 66 mil litros por segundo, dos quais 46% fornecidos pelo Sistema Cantareira, que importa até 31 mil litros por segundo da vizinha bacia do rio Piracicaba.

Os mananciais estão em Áreas de Proteção e Recuperação de Mananciais, que representam 54% da extensão total da Região Metropolitana e 73% da bacia de drenagem do Alto Tietê. A expansão urbana desordenada em APRMs, sem acompanhamento de infraestrutura urbana básica, resultou em degradação ambiental, com ocupações de encostas, fundo de vales, beira de rios, córregos e várzeas por favelas e loteamentos irregulares, afetando a qualidade das fontes de abastecimento da bacia do Alto Tietê – entre as mais importantes, Guarapiranga e Billings –, e pondo em risco a continuidade do fornecimento público de água da RMSP. A ocupação urbana nas APRMs contabiliza, hoje, em torno de 2,2 milhões de habitantes – quase 2 milhões residentes nas áreas de Billings e Guarapiranga.


Crédito de imagem: Milton Michida/ Divulgação


(Envolverde/Governo do Estado de São Paulo)


© Copyleft - É livre a reprodução exclusivamente para fins não comerciais, desde que o autor e a fonte sejam citados e esta nota seja incluída.
Desenvolvido por AW4 Tecnologia

 

  As imagens foram cedidas por Miguel von Behr